sexta-feira, 7 de agosto de 2020

 

Homeopatia como especialidade médica: Uma revisão de bibliografia

 

Ana Elisa Biesek Leite

 

INTRODUÇÃO:

A medicina tradicional é um sistema de cura utilizado por povos ou comunidades para o tratamento de seus diversos males. A sua prática é baseada no conhecimento tradicional associado ao uso da biodiversidade, transmitido de geração em geração e; no uso de diversos recursos como: remédios caseiros, dietas alimentares, banhos, benzimentos, orações, aconselhamentos, aplicação de argila, entre outros. O saber e o cuidar das parteiras e benzedeiras, quando comparado ao da ciencia, mostra maior competencia para criar, tecer e enredar as intersubjetividades que permeiam as ações necessárias na rede do cuidado em saúde. Considerando isso, podemos concluir a importancia da medicina alternativa usada pelas parteiras e rezadeiras, e a influencia destas na comunidades dos interiores, tendo o seu trabalho voltado para ajudar na saúde da população de suas cidades. Utilizam tudo que foi repassado pelos seus antecedentes, mesmo com pouco ou nenhum embasamento cientifico, no olhar de um profissional de saúde, porém com uma eficácia comprovada.

 

OBJETIVO GERAL

Analisar a importancia da medicina alternativa, conhecida como homeopatia, como uma especialidade médica.

 

OBJETIVO ESPECÍFICO

Relatar a importância da medicina alternativa.  Expor os benefícios dessa especialidade. Apresentar a evolução da homeopatia no decorrer do tempo. Elucidar a prevalencia do uso da homeopatia no mundo.


METODOLOGIA

Trata-se de uma pesquisa de revisão bibliográfica sobre a história da medicina alternativa na assistência a saúde, tambem chamada de homeopatia, visando elucidar a evolução que houve nesse tema de acordo com referenciais teóricos.

Para a sua elaboração, foi necessário consultar trabalhos publicados em livros, em revistas eletrônicas, portais do Ministério da Saúde e em artigos científicos.

O levantamento bibliográfico foi realizado no período do 2º semestre de 2020, compreendendo os artigos publicados nos últimos quarenta anos a partir de consulta bibliográfica computadorizada, realizada via google acadêmico.

A busca na base de dados foi realizada com a utilização dos seguintes descritores: Homeopatia, Alopatia, Medicina Alternativa, Assistência ao Parto.

Para a seleção dos artigos, foram considerados como critérios de inclusão os seguintes: artigos completos disponíveis eletronicamente e que apresentem aspectos relevantes, considerando o tema em estudo. Serão excluídas as teses, os resumos e os anais publicados em congressos, além de artigos publicados em língua estrangeira.

Após a seleção dos artigos, foi realizada uma leitura superficial do material obtido, para selecionar o que era de interesse para a pesquisa. Em seguida, realizou-se uma pesquisa mais detalhada, a fim de não serem perdidos aspectos importantes para o enriquecimento do estudo e da redação final da pesquisa.

 

RESULTADOS

 

Homeopatia é uma terapia criada há mais de 200 anos por um médico alemão, Samuel Hahnemann, que se baseou em um enunciado de Hipócrates (Pai da medicina), que diz: "Aquilo que provoca a doença onde ela não existe, também pode curar a doença onde ela existe", criando assim um dos pilares de sustentação da homeopatia que é a Lei da Semelhança – o semelhante cura o semelhante. Os medicamentos homeopáticos são extraídos dos três reinos naturais: animal, vegetal e mineral, são ultra-diluídos e elaborados com uma técnica própria, seguindo normas rigorosas de fiscalização, e são apresentados em líquido e glóbulos, devendo ser preservados em locais secos e arejados, longe da luz e de campos magnéticos.homeopatia é uma modalidade de tratamento popular entre os pacientes, Estima-se que, na atualidade, cerca de 500 milhões de pessoas utilizam a homeopatia como forma terapêutica no mundo todo. Isso representa cerca de 7% da população mundial.  No entanto, existem poucas pesquisas sobre os efeitos adversos da homeopatia. Um conceito único para a homeopatia é o agravamento homeopático, entendido como um agravamento transitório dos sintomas dos pacientes antes que ocorra uma melhora esperada.

De uma perspectiva de risco, é vital que seja estabelecida uma distinção entre agravos homeopáticos e efeitos adversos. Scientometrics é a avaliação da literatura científica em um determinado campo. Embora a popularidade e o uso da homeopatia tenham aumentado nos últimos anos, a literatura científica carece de uma avaliação bibliométrica ou cientométrica da literatura da homeopatia, uma pesquisa coletou os dados desde 1975 a 2017 e concluiu que os países desenvolvidos dominavam a literatura sobre homeopatia. o tratamento com medicamentos homeopáticos costuma trazer como vantagens: ser seguro, eficaz e baseado em substâncias naturais; por utilizar substâncias simples em micro-doses, os medicamentos não estando  associados com qualquer efeito tóxico e podem ser utilizado com segurança em mulheres grávidas, mães lactantes, lactentes e crianças e na população geriátrica. No Brasil, a homeopatia é reconhecida como prática médica desde o final do século XIX, sendo objeto de citação no Decreto Imperial nº 9.554 de 3 de fevereiro de 1886 fundamentando e apoiando a oficialização das farmácias homeopáticas. A homeopatia surgiu como uma terceira prática, caracterizando-se, assim, como uma das mais antigas especialidades no Brasil.

O tratamento homeopático já é oferecido em vários hospitais públicos, como o Hospital das Clínicas, o Hospital São Paulo, o Hospital do Servidor Público Municipal e outros. É muito importante a condição de especialidade conferida à homeopatia, pois regula e define a responsabilidade do ato médico, para que ela possa ser exercida com qualidade. O serviço público talvez seja o setor mais carente de atendimento por falta da aplicação de políticas específicas para o setor.

Em todos esses pólos, encontramos uma prática com foco no modelo de atenção humanizada e centrada no indivíduo. Existem inúmeros trabalhos e estudos científicos que comprovam a efetividade das doses mínimas homeopáticas. Um exemplo: em recente pesquisa realizada pelo Departamento de Otorrinolaringologia da Unifesp, demonstrou-se, com todo o rigor metodológico, que, após o tratamento homeopático, quatro em cada cinco crianças da fila de espera para cirurgia de extração de amígdalas não necessitaram mais do procedimento cirúrgico, resultado esse muito superior ao grupo placebo. A homeopatia, além de revolucionária em seus conceitos de ação e efetividade, é uma terapêutica de baixíssimo custo e que, se aplicada por profissionais habilitados, traz muitos benefícios, curando pacientes e suas enfermidades. É verdade que a homeopatia não é uma prática que cura todas as doenças, assim como não o é qualquer especialidade médica. Ela é, sim, um recurso terapêutico muito útil, que pode ser somado aos demais conhecimentos que se obtêm na faculdade de medicina.

Por isso, sempre lembramos que o homeopata é, antes de tudo, um médico e que, nessa condição, deve pautar sua conduta dentro de parâmetros éticos e de responsabilidade profissional. O fato de a homeopatia ser uma especialidade do campo da medicina faz com que o profissional tenha condições de determinar adequadamente qual recurso terapêutico disponível deve ser utilizado e também possa eleger o melhor a ser feito para o seu paciente.

 

CONCLUSÃO

Diante do relatado, podemos afirmar que esta especialida de médica, além de suas vantagens relacionadas à efetividade (ampla abrangência, ausência de efeitos colaterais adversos e baixo custo), pela ótima e intima relação do médico com a pessoa doente, cumpre na integralidade os princípios da bioética da beneficência/não maleficência, autonomia e universalidade/justiça . Agregue-se o fato de que cada vez mais são apresentadas evidências de seus resultados no tratamento de doenças de todas as naturezas, sejam agudas, epidêmicas ou crônicas, sendo de muita utilidade na linha de cuidados paliativos. Por meio de sua relação com a biomedicina, sua doutrina, design de consultas e rituais de tratamento, a homeopatia oferece um meio poderoso para obter uma resposta ao placebo em uma aliança terapêutica. Em virtude de sua proximidade e diferença radical dos empreendimentos científicos e biomédicos, de sua organização material e textual, de contar histórias e estética, a homeopatia oferece aos médicos e pacientes a oportunidade e as ferramentas para colaborar, testemunhar a cura e esperar o sucesso contra as adversidades.

BIBLIOGRAFIA

 

Banerjee K, Mathie RT, Costelloe C, Howick J. J Altern Complement Med. 2017 Jun; 23 (6): 426-444. doi: 10.1089 / acm.2016.0310. Epub 2017 16 de fev. PMID: 28437146 Revisão.

Dossett ML, Yeh GY. Homeopatia. Fevereiro de 2018; 107 (1): 3-9. doi: 10.1055 / s-0037-1609016. Epub 2017 22 de dez. PMID: 29528473 Artigo livre de PMC. Reveja.

Kaur H, Chalia DS, Manchanda RK. Homeopatia. 2019 May; 108 (2): 76-87. doi: 10.1055 / s-0038-1673710. Epub 2019 8 de fev. PMID: 30736082 Revisão.

Mathie RT. Homeopatia. Out 2015; 104 (4): 328-32. doi: 10.1016 / j.homp.2015.05.003. PMID: 26678738 Revisão.

Relton C, Cooper K, Viksveen P, Fibert P, Thomas K. Homeopatia. 2017 maio; 106 (2): 69-78. doi: 10.1016 / j.homp.2017.03.002. Epub 2017 Apr 7. PMID: 28552176 Revisão.

Rughiniş C, Ciocănel A, Vasile S. Am J Ther. 2018 Jul / Ago; 25 (4): e447-e452. doi: 10.1097 / MJT.0000000000000000607. PMID: 28984633 Revisão.

Şenel E. Complemente o Ther Clin Pract. 2019 Feb; 34: 165-173. doi: 10.1016 / j.ctcp.2018.11.018. Epub 2018 dez 1. PMID: 30712722 Revisão.

T Stub, F Musial, AA Kristoffersen, T Alræk, Liu J. Complemento Ther Med. 2016 Jun; 26: 146-63. doi: 10.1016 / j.ctim.2016.03.013. Epub 2016 26 de março. PMID: 27261996 Revisão.

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Relatório de Visitas do Blog Museu do Parto  


21/02/2019 - 27/07/2020 - Top 10 de cidades e países com maior interação